A torpeza não pode ser tolerada

Me adaptando ao costume local, na tarde desta quarta-feira eu estava fazendo a siesta quando recebi uma mensagem por whatsapp anunciando a morte do candidato Eduardo Campos.

Imediatamente me conectei ao twitter e também ao facebook para saber mais sobre o assunto.

Eis a minha surpresa.

Ainda eram raras as notícias ou informações precisas sobre o terrível acidente que tirou a vida do presidenciável, de assessores e pilotos do jatinho. No entanto já pipocavam as mais descabidas ilações levianas ou até pior, piadinhas jocosas sobre o acidente. Gente da minha rede de contatos que questionava: porque não a Dilma? porque não o Aécio? ou ainda sugerindo que essa tragédia pudesse ter sido causada por um desses, com fins eleitorais.

A vida é muito mais do que isso.

Fazer piada ou ilações com a morte de presidenciáveis ou ídolos de times adversários é inadmissível.

Falta de sensibilidade. Falta de educação.

O melhor é ficar longe de gente como essa. Vez por outra a gente precisa fazer uma limpa, deixar de seguir ou manter contato com determinadas pessoas.

Tal como limpar gavetas, faz bem para a alma jogar se desapegar daquilo e daqueles que nada acrescentam.

Sobre o Autor

Ricardo Lovatto Blattes

Nascido em Santa Maria, formou-se em Direito e Ciências Contábeis.

Um comentário

Comentar
  • Ao que parece as redes sociais apressaram tanto a vida já atribulada de todos nós, que até a morte, velório deixa de ser respeitada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ricardo Lovatto Blattes ©2016 - Desenvolvido por Opa Web