Tag - grêmio

1
Felipão
2
Antiga elite

Felipão

Ser gremista por esses tempos naoo tem sido uma das coisas mais fáceis. 13 anos sem ganhar um título fora do Rio Grande do Sul deixa qualquer torcedor impaciente.

Com esse fuso horário de 5 horas, já perdi as contas das vezes que fiquei acordado até alta madrugada para acompanhar os seguidos fracassos e desilusões que o tricolor tem proporcionado.

Pois essa ida do Felipão pro comando do Grêmio reascende a esperança.

Talvez se a seleção brasileira não tivesse tomado aquele bangornasso de 7a 1, Felipão provavelmente não cogitaria a hipótese de assumir o Grêmio.

Por incrível que pareça, a estas alturas do campeonato, hoje Felipão precisa mais do Grêmio do que o Grêmio de Felipão.

Eu me prestei a assistir os quase 50 minutos da coletiva de apresentação e isso ficou claro. Felipão assume em busca de carinho.

Gostei de ver. O velho e humilde Felipão está de volta. Aquela postura arrogante da Copa do Mundo já é coisa do passado. Os 7 a 1 fez efeito.

Aqui na Espanha foi a primeira vez que eu vi o nome do Grêmio nos noticiários.

Graças a Felipão.

Que outras manchetes venham!

 

 

 

Antiga elite

Nos dez anos de Itamar/FHC o Grêmio levantou uma Copa Libertadores, um Campeonato Brasileiro, três vezes a Copa do Brasil, uma Recopa Sul-Americana e cinco Campeonatos Gaúchos.
Desde 2002 com Lula/Dilma, tudo que conseguimos foi ganhar a Série B do Campeonato Brasileiro e três Campeonatos Gaúchos.
Além do mais, com essa democratizaçao tecnológica, aqui no exílio a gente vê o jogo pelo SporTV, acompanha a pré e pós jornada pela rádio Gaúcha e ainda tem que aguentar essa os colorados (com razao) tirarem onda da nossa cara.
Hoje eu tô de cara!

É o preço de termos um Brasil e uma América Latina mais plural. Tal qual a elite retrógrada, o Grêmio nao se adequou aos novos tempos e está sendo atropelado pela nova classe média do futebol.

Esse mundo tá virado mesmo. Há doze anos eu estava morando em Londres quando o Grêmio foi pela última vez campeao de algo que preste, uma Copa do Brasil.

Os tempos eram outros, o Brasil tava em crise, a Europa no auge, implementando o Euro. Pois hoje tá tudo mudado. Tal qual a Espanha, o Grêmio deixou de ser elite!

Pra completar, na era Itamar/FHC a Seleçao Brasileira fez 3  finais, todas possíveis, e ganhou 2. Na era Lula/Dilma, nem semi-final o Brasil conseguiu.

Inclusao tem limite. Ser eliminado (precocemente) da Libertadores por um tal de Santa Fé é pra matar o guarda!

 

 

 

Ricardo Lovatto Blattes ©2016 - Desenvolvido por Opa Web